Receita: Caldinho de feijão rápido

CALDO-DE-FEIJAO-FACIL

Tenho o mau costume de perguntar sempre ao meu marido o que ele deseja comer. Lá no fundo eu gosto, não consigo largar este hábito! Pois no fim das contas, amo ouvir o elogio do meu amor: “que comidinha gostosa”! Fazer a refeição: XXX reais. Ouvir um elogio do marido: NÃO TEM PREÇO! Hahahahaha

Então, em uma noite dessas eu perguntei o que ele queria comer e a resposta foi: faz um caldinho de feijão? Seu pedido é uma ordem, rs! Corri para o congelador e retirei uma vasilha de feijão congelado (sempre cozinho 1kg e guardo as porções), coloquei no micro-ondas para descongelar e a receita rápida você vai aprender agora!

ingredientes

 

 

300grs (em média) de feijão cozido – utilizei o carioca, pode ser o preto também (ou o que você gostar!);

2 linguiças Guanabara fina picadas – dividi no meio e depois fatiei (usei a da Sadia);

1 sachê de tempero para feijão (usei Sazón);

1 colher de café de alho desidratado;

1 colher de café de cebola desidratada;

Colorau (corante, urucum, whatever… rs) a gosto;

Sal a gosto;

Cebolinha a gosto para salpicar no final.

modo de preparo

Bata o feijão descongelado no liquidificador até ficar homogêneo. Em uma panela refogue as linguiças picadas, e adicione os temperos. Quando tudo estiver bem refogado adicione o feijão batido e deixe ferver. Sirva com cebolinha picada, azeite e para fechar com chave de ouro, um pãozinho ou torrada! Huuuumm

Meu marido amou e pediu bis!

E aí, gostou da receita de hoje?

Tem alguma receita gostosa e quer compartilhar? Envie e-mail com foto para blogchegouaminhahora@gmail.com, que teremos o maior prazer em publicar!

Não deixe de participar do nosso sorteio de aniversário! Para saber mais, clique aqui!

Beijos, fique com Deus!

Bom final de semana!

Horta na Cozinha

HORTA-DENTRO-DE-CASA

Quanto tempo eu esperei para fazer este post! Por motivos diversos não deu para postar antes, mas agora vou mostrar a você uma de minhas últimas artes, a minha horta na cozinha! Sempre quis ter meus temperinhos sempre a mão quando fosse cozinhar, e quando eu pude realizei esta vontade!

O projeto da horta suspensa foi executado pelo Rodrigo, um querido amigo! Enchi muito a paciência dele perguntando se já estava pronto, pedia fotos… ele me ajudou a fixar na parede, junto com seu pai e meu marido, uns fofos, rs! Vimos um modelo na internet e Rodrigo deu algumas ideias para deixar diferente, não podia ter ficado melhor! Ah, e a madeira utilizada é de pallets, o meio ambiente agradece! Se você se interessou em obter uma também, é só comentar ou enviar e-mail para blogchegouaminhahora@gmail.com que passarei os contatos dele.

Quando resolvemos a questão da estrutura, fomos para a segunda etapa: a horta em si! Meu cunhado se desfez das plantinhas que ele tinha e eu fui a sortuda! Comprei vasinhos de barro e os pratinhos na Vila Rubim (esqueci o nome da loja, mas eu paguei R$ 3,60 em cada vaso e R$ 0,40 em casa cada prato) e nós replantamos alguns temperos! Estou tão feliz! Meu marido diz que é a minha fazendinha, rs!

Os temperos das fotos são (na ordem): coentro, pimenta dedo-de-moça (pesquisei na internet e tem hífen!), coentro (tinha na casa dos meus pais e é mais forte que o comum), manjericão roxo, manjericão, salsa, hortelã, endro, alecrim e cebolinha.

Vamos aprender sobre estas plantinhas?

  • Alecrim: Serve para utilizar em uma variedade de carnes, principalmente as de porco e cordeiro. Também é usado para temperar batatas, manteigas, além de ser decorar pratos prontos. Gosta de muito sol e pouca água;
  • Cebolinha: Muito utilizada nas culinárias ocidental e chinesa, seja ela cozida ou crua. Suas possibilidades são muitas! Para decorar, para dar sabor a manteigas, sanduíches, patês, etc. gosta de muito sol e muita água;
  • Coentro: Popular na nossa culinária (huuuum, moqueca capixaba!), utilizada também no Norte e Nordeste do Brasil, este tempero combina com frutos do mar. Gosta de muito sol e água;
  • Endro: Também conhecido como Dill, este tempero é utilizado em peixes, saladas, sopas e arroz. Gosta de muito sol e pouca água;
  • Hortelã: Muito utilizado na culinária árabe, mas também no preparo de grelhados, assados, chás e sobremesas. Inclusive já postei uma receita de molho para saladas com hortelã, clique aqui!;
  • Manjericão: É usado em massas, saladas, molhos com tomate, além de ser um dos ingredientes do molho pesto ♥. Gosta de muito sol e água;
  • Manjericão roxo: tem as mesmos usos que o manjericão verde, o que muda é que ele gosta de pouco sol (se tomar muito sol as folhas ficam verdes, experiência própria!) e água;
  • Pimenta dedo-de-moça: Utilizada em molhos picantes, carnes, linguiça e peixe. Gosta de muito sol e água;
  • Salsa: Serve para saladas, temperos em geral, carnes e molhos. Gosta de muito sol e água.

No site Horta em Casa tem diversas informações sobre muitas plantinhas, vale a visita!

Infelizmente do tempo que tirei as fotos, duas plantinhas já morreram! O manjericão e o endro… fiquei tão triste! Meu cunhado disse que é normal, que depois eu pego o jeito! #oremos

Vamos ver algumas fotos? Clique para ampliar!

 E aí, gostou da minha “arte”?

Se tiver alguma dúvida é só comentar ou enviar por e-mail!

Não deixe de participar do nosso sorteio de aniversário! Para saber mais, clique aqui!

Beijos, fique com Deus!

FALAR SOBRE: Caldo de Ervilha Seca

CALDO-DE-ERVILHA-SECA

Hoje aqui em Vitória o tempo está chuvoso, o que é ótimo para preparar esta delícia!

Minha cunhada uma vez fez uma receita de caldo de ervilha com croutons (que phyno!) que era uma maravilha! Há tempos atrás me deu vontade de fazer e usei esta receita (não sei se é exatamente igual a dela):

INGREDIENTES:

250grs de ervilha seca

200grs de linguiça calabresa

100grs de bacon

½ cebola picada

2 dentes de alho picados

½ tablete de caldo de legumes

Azeite e sal a gosto

MODO DE PREPARO:

Retire todas as impurezas que possam estar na porção de ervilha (pedras, etc), coloque em uma panela de pressão e encha de água uns 3 dedos acima da ervilha, adicione sal. Coloque no fogo e assim que a panela começar a “chiar”, abaixe o fogo e deixe por mais 10 minutos. Bata a ervilha no liquidificador até homogeneizar. Ferva a linguiça e o bacon, após isto pique em pedaços pequenos. Em uma panela, regue azeite, refogue a cebola e o alho, adicione a linguiça e o bacon e deixe dourar. Por fim, adicione a ervilha batida.

Pronto! Já nem sei dizer quantas vezes eu fiz!

A Thais disse que o caldo de ervilha congelada é melhor! Amiga, faça e me chame que quero provar, rs!

E aí, gostaram do post?

Beijos, fiquem com Deus!

FALAR SOBRE: Receita de Tabule

RECEITA-TABULE

Pensa em uma receita fácil? É a do post de hoje! Aprendi a comer e fazer com uma colega de trabalho, sendo que a maneira que vou passar agora é a mais simples. Há várias por aí que tem mais alguns ingredientes (pepino japonês – retira-se as sementes, etc.), mas a que mais gosto é assim:

INGREDIENTES:

1 xícara de trigo para quibe;

1 tomate bem picado sem sementes;

½ cebola bem picada;

4 ramos pequenos de hortelã picada

Pimenta síria, limão, azeite e sal a gosto.

 MODO DE PREPARO:

Lavar o trigo (trocar pelo menos umas 4 vezes a água) e na última água deixar de molho enquanto os ingredientes são picados. Adicione a pimenta síria, o tomate, a cebola e a hortelã. Na hora de servir, tempere com o limão, azeite e sal. O bom de temperar somente na hora é que se sobrar, há a possibilidade de guardar por mais tempo na geladeira.

Eu amo esta receita e sempre faço! É uma excelente fonte de fibras!

E aí, Gostaram?

Bom fim de semana!

Beijos, fiquem com Deus!

FALAR SOBRE: Receita de Sunomono – Culinária Japonesa

RECEITA-SUNOMONO

Não sei se comentei com vocês, mas sou apaixonada pela culinária japonesa! E como tudo que é bom por aqui no Brasil acaba sendo mais caro, eu junto duas coisas que gosto: cozinhar + comida japonesa! Sempre tento algum prato (já fiz sashimi de tilápia – que apareceu neste post) e a receita de hoje é o sunomono, que não é nada mais que uma conserva de pepino japonês! Amo demais!

Vamos a receita? Lembrando que quase sempre faço a metade da receita para não desperdiçar!

INGREDIENTES:

1 pepino japonês;

100ml de vinagre de arroz (eu não tinha, então usei o de álcool e deu certo!);

90gr de açúcar;

½ colher de chá de sal;

Semente de gergelim preta, a gosto;

Kani, a gosto.

PREPARO:

Cortar o pepino em fatias finas (não utilizar as extremidades), colocar em uma vasilha, adicionar o sal e deixar descansar por 30 minutos (para desidratar). Após isto, lavar em água corrente para retirar o excesso de sal. Em uma panela coloque o açúcar e o vinagre e leve ao fogo baixo para ferver. Pegue uma vasilha com tampa, coloque os pepinos e a mistura de vinagre já fria. Deixe na geladeira por pelo menos 12 horas.

MONTAGEM:

Pegue uma porção do sunomono, adicione gergelim a gosto e corte em pedaços pequenos o kani.

Fica muito bom! Já fiz duas vezes em casa!

E aí? Gostam de receitas diferentes assim como eu?

Beijos, fiquem com Deus!